[Notícia] Nova ferrovia terá 70 km

Discussões sobre Projetos e Obras em andamento, e também propostas de novos projetos.

Moderador: ArqPaulo

Avatar do usuário

Autor do tópico
Guilherme Pinho
MODERADOR RJ
Mensagens: 611
Registrado em: 09 Jun 2008, 11:34
Localização: Rio de Janeiro
Contact:

[Notícia] Nova ferrovia terá 70 km

Mensagem não lida por Guilherme Pinho » 30 Abr 2010, 19:48

Enviado por Brisa Grilo 7/2/2010 22:01:55
Nova ferrovia terá 70 km

Toda a malha ferroviária de Visconde de Itaboraí à Ambaí, em Nova Iguaçu, terá que ser adaptada, pois este ramal nunca operou com volume tão grande de carga pesada. O mais dispendioso dos trechos, no entanto, será o de 20 km entre Ambaí e São Bento, ramal próximo a Saracuruna, que irá custar R$ 229,4 milhões. Segundo a Secretaria Estadual de Transportes, será necessário trocar toda a bitola do ramal (de estreita para larga), para dar o suporte aos trens de carga.
“O trecho Ambaí-São Bento está deteriorado e vandalizado. Nele se faz necessária a troca de toda a bitolagem estreita por bitola larga. Além disso, estima-se que, do valor total, R$ 70 milhões sejam destinados exclusivamente para colocação de drenos verticais. Ou seja, fundições que vão permitir a firmeza e a solidificação do solo, ação fundamental para o processo de reestruturação”, informou o superintendente de Logística de Cargas da Secretaria, Eduardo Duprat.

O ponto final da linha em Ambaí terá uma alça em direção ao porto e outra a Campos Elíseos, para se conectar com a Refinaria de Duque de Caxias. A previsão inicial é de que o Comperj refinasse 150 mil barris de petróleo pesado por dia, que seriam transformados em óleo diesel e outras matérias primas para a indústria química, mas há duas semanas o diretor de abastecimento do Pólo, Paulo Roberto Costa, afirmou que a estatal certamente ampliará a meta de produção.

Os outros 50 km de São Bento até Itaboraí custarão R$ 143,7 milhões. O trecho entre Magé e Visconde é o que está em melhor estado de conservação. Os dez anos de abandono da estação ferroviária de Itaboraí, construída em 1927 e uma relíquia histórica do bairro, vão custar R$ 10 milhões em obras de reforma. Terá que ser construído também um novo trecho de ferrovia, de sete quilômetros, para ligar a estação ao Comperj, que custará R$ 28 milhões.

Fonte:http://www.osaogoncalo.com.br/site/voz+do+polo/2010/4/27/8396/nova+ferrovia+ter%C3%A1+70+km



Esse projeto é excelente para as ferrovias do RJ :Y:

Avatar do usuário

André Vasconcellos
MODERADOR RJ
Mensagens: 2063
Registrado em: 14 Jun 2008, 19:59
Localização: Rio de Janeiro,RJ.

Re: [Notícia]Nova ferrovia terá 70 km

Mensagem não lida por André Vasconcellos » 30 Abr 2010, 20:00

Mais uma ferrovia de carga no estado do RJ. :lol:
O amor nos conecta...

Droga, estou offline!

Avatar do usuário

Autor do tópico
Guilherme Pinho
MODERADOR RJ
Mensagens: 611
Registrado em: 09 Jun 2008, 11:34
Localização: Rio de Janeiro
Contact:

Re: [Notícia]Nova ferrovia terá 70 km

Mensagem não lida por Guilherme Pinho » 30 Abr 2010, 20:04

Enviado por Brisa Grilo 7/2/2010 23:32:39

Estação de Visconde de Itaboraí está abandonada há anos e terá que passar por reforma (Foto: Julio Diniz) ::

Investimento de R$ 370 milhões

A saída encontrada pela Petrobras e o Governo do Estado para dar vazão à produção de polipropileno do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj) vai passar longe das rodovias estaduais e federais que cortam Itaboraí e São Gonçalo e reativar o que foi o principal meio de transporte de combustíveis e cargas do Rio de Janeiro nas últimas décadas: o ramal Visconde de Itaboraí-Saracuruna, desativado há mais de 20 anos. Décadas de abandono da malha ferroviária até seu destino final, em Ambaí, Nova Iguaçu, vai custar às concessionárias que decidirem investir na linha mais de R$ 370 milhões. A obra precisa acontecer em tempo recorde e estar pronta quando o Comperj começar a produzir, em 2012.

A necessidade de reativar os 70 km de linha férrea entre os ramais Visconde de Itaboraí-Magé-Saracuruna-São Bento-Ambaí se deu por ser a solução mais inteligente encontrada para fazer chegar mais de 850 toneladas de polipropileno por ano em São Paulo, principal mercado consumidor da produção do Comperj. Segundo as avaliações do Governo do Estado, se as rodovias fossem a única opção, seriam necessários 280 caminhões de grande porte por dia para transportar a produção, cuja estimativa é de 3,4 mil toneladas anuais. A partir da ferrovia, este volume será transportado em apenas um trem de 100 vagões por dia.

Investidores – O Governo do Estado está agora estudando a demanda e a viabilização de recursos para a obra. Segundo um relatório feito por técnicos da Petrobras, os trechos entre Itaboraí e São Bento estão sob a administração federal e estadual, e estariam disponíveis à concessão. A recuperação desta malha estaria, portanto, a cargo da empresa vencedora da licitação. Já a malha entre São Bento e Ambaí estaria sob a concessão da Ferrovia Centro Atlântica (FCA) que, segundo a Petrobras, não estaria se mostrando interessada em operar, dado os custos para operá-la em bitola larga, e abriria mão de seus direitos. O Governo acredita, no entanto, que o volume de carga irá atrair os investidores.
“Ainda não está definido quem será o operador da ferrovia. Duas empresas detém o direito de operação de alguns trechos. O que podemos dizer é que muito provavelmente estas concessionárias se interessarão por investir neste empreendimento, em função da alta demanda de carga que será gerada quando o Complexo Petroquímico entrar em operação”, afirmou em nota na semana passada a Secretaria Estadual de Transportes.

Assim que o modelo operacional for definido, como quem serão de fato os investidores e de quanto será o custo por tonelada de carga, as obras serão iniciadas. Ainda não existe definição sobre a quantidade de mão de obra que será necessária.

Trem transportará passageiros, mas só para a Baixada

Por mais de 50 anos os moradores de Visconde de Itaboraí tiveram como principal meio de transporte a linha férrea para Niterói. No ano passado, os boatos no bairro davam conta de que a esperança de que ela fosse retomada, por conta do Comperj, atiçavam as esperanças da população. A lógica venceu, e a escolha da Petrobras foi abrir passagem por Magé até a Baixada Fluminense.

Mas, da verba total, R$ 64 milhões serão usados na construção de um ramal de bitola mista, que permite a passagem, no futuro, de trens para passageiros. A Petrobras estima que grande parte de seus funcionários será ‘importada’ do Rio de Janeiro, e os planos logísticos já estariam visando esta facilidade no meio de transporte.

fonte: http://www.osaogoncalo.com.br/site/voz+ ... $+370+milhões



Esse projeto junto com o projeto de construção da alça ferroviária em Arará que fará um novo acesso de bitola mista ao Porto do Rio , fará com que os trens de carga voltem a circular pela EFL okk

Avatar do usuário

Renanfsouza
COORDENADOR
Mensagens: 2507
Registrado em: 05 Jun 2008, 10:54
Localização: Rio de Janeiro/RJ

Re: [Notícia] Nova ferrovia terá 70 km

Mensagem não lida por Renanfsouza » 05 Mai 2010, 09:44

Ótimas notícias app app app app
Central-Caxias: 1:30 de trânsito pela Linha Vermelha. Ou 29 minutos pela Supervia.

Avatar do usuário

DadoDJ
MEMBRO MILLENIUM - SENIOR
Mensagens: 1017
Registrado em: 23 Ago 2009, 22:06
Localização: Rio de Janeiro
Contact:

Re: [Notícia] Nova ferrovia terá 70 km

Mensagem não lida por DadoDJ » 12 Jan 2011, 08:25

Curioso ... a notícia fala como se no trecho São Bento - Ambaí ainda existisse trilhos ...

Era bitola estreita ? Era ... mas nem trilhos tem mais ... não vai haver troca de bitola, vai ter implantação de linha de bitola larga, diretamente !
Eduardo P. Moreira
"Dado DJ"

www.dadodj.com
www.trilhosdorio.com.br

Avatar do usuário

Autor do tópico
Guilherme Pinho
MODERADOR RJ
Mensagens: 611
Registrado em: 09 Jun 2008, 11:34
Localização: Rio de Janeiro
Contact:

Re: [Notícia] Nova ferrovia terá 70 km

Mensagem não lida por Guilherme Pinho » 12 Jan 2011, 12:34

DadoDJ escreveu:Curioso ... a notícia fala como se no trecho São Bento - Ambaí ainda existisse trilhos ...

Era bitola estreita ? Era ... mas nem trilhos tem mais ... não vai haver troca de bitola, vai ter implantação de linha de bitola larga, diretamente !




Realmente, não existem mais trilhos, mas pela notícia, parece que resolverão os problemas de alagamento e terraplanagem, que se não me engano, foram os motivos para desativarem o trecho.

Sabemos que a FCA está reativando a EFL, vamos ver se chegará até Ambaí.

Responder Exibir tópico anteriorExibir próximo tópico

Voltar para “OBRAS, PROJETOS, PLANEJAMENTO & INFRA-ESTRUTURA”