"Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Discussões sobre transporte ferroviário brasileiro em geral.
Avatar do usuário

Autor do tópico
HGP
CO-FUNDADOR
Mensagens: 2871
Registrado em: 05 Jun 2008, 21:06
Localização: São Paulo - SP

"Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por HGP » 29 Jul 2009, 13:28

"Conceito" de metrô divide especialistas e operadores




Haroldo Ceravolo Sereza


Do UOL Notícias- Em São Paulo in



Para o engenheiro Fernando MacDowell, livre-docente da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), um dos responsáveis pela implementação do MetrôRio, na década de 1970, metrô mesmo, no Brasil, só existe em São Paulo, Rio e Distrito Federal.

Entre os critérios que adota, estão a presença de tração em todos os carros, o grau de inclinação que o trem pode encarar (até 2,5% no caso de trens urbanos e até 4% nos metrôs) e a voltagem elétrica utilizada. Os outros seriam "trens com operação metroviária" - caso, também, da CPTM.

A definição de metrô realmente varia de acordo com a pessoa ouvida: parte significativa discorda de MacDowell e considera que, de forma simplificada, metrô opera com tempo entre as composições e trem tem horário definido de partida.

Este conceito é defendido por Joubert Flores, diretor de relações institucionais do MetrôRio. "Metrô opera com intervalo, e trem, com horário", resume. Para ele, Salvador e Fortaleza, assim, podem ser classificados como metrô.

MacDowell prefere definir o transporte sobre trilhos de Fortaleza, Salvador, Recife, Belo Horizonte e Porto Alegre de "trens como operação metroviária".

Em São Paulo, segundo o presidente da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), Sérgio Avelleda, o governo do Estado adotou critérios que definem a "qualidade de metrô": além do intervalo entre os trens, são levados em conta critérios como confiabilidade (97% das viagens planejadas têm de ser realizadas), acessibilidade, conforto e número de ocorrências policiais.

Segundo ele, duas linhas da CPTM atualmente cumprem esses requisitos - a linha Grajaú-Osasco e a Guaianazes-Luz. Em termos de segurança, toda a CPTM alcançou o índice de 1,8 ocorrência por milhão de passageiros transportados - o índice de "metrô" são 2. A CPTM transporta quase 2 milhões de passageiros por dia útil.

Avatar do usuário

Autor do tópico
HGP
CO-FUNDADOR
Mensagens: 2871
Registrado em: 05 Jun 2008, 21:06
Localização: São Paulo - SP

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por HGP » 29 Jul 2009, 13:28

Isso dá tanta discussão.... =o

Avatar do usuário

AGV
FUNDADOR
Mensagens: 3147
Registrado em: 29 Mar 2008, 02:55
Localização: SÃO PAULO - SP
Contact:

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por AGV » 29 Jul 2009, 17:16

Dá, e até para uma "certa" emissora, que logo após o seu telejornal,disse manter o espectador "muito bem informado" (a respeito das informações de saúde do piloto Felipe Massa), declarou que na região da Berrini "não têm Metrô"........

Pra eles, ou tem de ter o "logozinho" da Companhia do Metropolitano de São Paulo, ou a L9 "não presta"......


http://sptv.globo.com/Jornalismo/SPTV/0,,MUL1247187-16574,00-PREFEITURA+MUDA+ALGUMAS+RESTRICOES+DE+CIRCULACAO+DOS+ONIBUS+FRETADOS.html

Prefeitura muda algumas restrições de circulação dos ônibus fretados
A prefeitura diz que fez essa mudança porque, ao contrário da Avenida Paulista, essa região, que não tem metrô, ficou sobrecarregada.



Os fretados terão novos pontos de parada, na Berrini e na Chucri Zaidan. As duas são paralelas da marginal Pinheiros, por onde passa a linha de trem, perto da Ponte Estaiada. Uma é continuação da outra.
F
A prefeitura diz que fez essa mudança porque, ao contrário da Avenida Paulista, essa região, que não tem metrô, ficou sobrecarregada.

Logo cedo, lentidão na marginal Pinheiros, perto da estação Berrini da CPTM. Os passageiros que não gostaram nada das mudanças já estavam mais otimistas. “É muito melhor para a gente. Está congestionando demais e é perigoso a gente ficar parado aqui na marginal”, fala uma das passageiras, Amanda de Oliveira.

A partir das 17h de hoje (29), os ônibus poderão passar pela Avenida Engenheiro Luis Carlos Berrini. E estão autorizados a parar em seis pontos, três de cada lado, onde ficam as placas indicativas.

No sentido Morumbi, os pontos são na Praça José Lannes: em frente ao número 936 e outro em frente ao número 1.500. No sentido contrário, os pontos são no cruzamento da Berrini com a Avenida dos Bandeirantes, em frente ao número 1.253 e próximo ao 569.

Na Avenida Chucri Zaidan, que é continuação da Berrini, também haverá um ponto de cada lado, para embarque e desembarque.

A secretaria municipal de Transportes diz que permitiu a circulação e as paradas nas duas avenidas porque a região não tem metrô. Os ônibus também vão poder continuar circulando e parando na marginal Pinheiros nos pontos determinados.

“Pode ser que mais para frente haja um acomodamento da própria Berrini e que não precise de três pontos, mas neste momento nós identificamos isso e é importante. Esse aperfeiçoamento em uma medida de impacto é sempre importante”, explica o secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes.

Apesar de voltar atrás quanto às restrições iniciais, a secretaria dos Transportes afirma que o trânsito melhorou nos primeiros dois dias de novas regras. De acordo com o secretário, a lentidão ontem de manhã teve redução de 74% se comparado às terças-feiras de julho do ano passado.

Nas outras vias da zona de restrição aos fretados, a determinação continua. Os ônibus não podem circular entre 5h e 21h. E quem ignora as novas regras está sendo multado. Na segunda-feira 655 motoristas foram autuados. Terça-feira, 243 ônibus receberam multas.

A CET informa que colocou só as placas nos novos pontos de parada da Berrini e da Chucri Zaidan. A pintura no chão não foi feita ainda por causa da chuva, mas vai ser feita o quanto antes. Os técnicos ainda estão fazendo mais estudos e podem mudar, em alguns metros, os seis pontos de parada da Berrini.

Avatar do usuário

Autor do tópico
HGP
CO-FUNDADOR
Mensagens: 2871
Registrado em: 05 Jun 2008, 21:06
Localização: São Paulo - SP

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por HGP » 29 Jul 2009, 17:26

Nossa Athos, eu não acredito que eles colocaram : "Ela não tem metrô".. Isso que a linha 9 se esfrega na frente da emissora!! :brv: :brv: :brv:

Avatar do usuário

Autor do tópico
HGP
CO-FUNDADOR
Mensagens: 2871
Registrado em: 05 Jun 2008, 21:06
Localização: São Paulo - SP

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por HGP » 29 Jul 2009, 17:34

HGPFILHO escreveu:Nossa Athos, eu não acredito que eles colocaram : "Ela não tem metrô".. Isso que a linha 9 se esfrega na frente da emissora!! :brv: :brv: :brv:


mas o de lascar é a própria prefeitura falar que não tem metrô.... wll wll wll Por isso que ninguem quer usar os trilhos, a droga da prefeitura ao invés de incentivar a linha 9 ainda detona o negócio....

Avatar do usuário

Lopes
MEMBRO SENIOR
Mensagens: 1540
Registrado em: 20 Jun 2008, 17:10

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Lopes » 29 Jul 2009, 18:50

Metrô de Superfície :P

Conceito de metrô é baseado único e exclusivamente no "jeito de ser" Metrô de São Paulo
Rodrigo Lopes

Avatar do usuário

Pablo ITT
MEMBRO PLENO
Mensagens: 824
Registrado em: 02 Jan 2009, 11:50
Localização: Rio de Janeiro, RJ

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Pablo ITT » 30 Jul 2009, 12:37

Já há alguns anos que o ramal de Deodoro da Supervia é bem servido com trens limpos e ar condicionado e há cerca de dois anos com os trens coreanos que não deixam em nada a desejar aos dos trens do Metrô Rio. No entanto diversas pessoas com que eu conversei não acreditam nas melhorias e se não corre em subsolo não é metro. Aqui no Rio a sensação de segurança que se tem nos túneis é muito grande, vide linha 02 quando passa pelo elevado em frente à favela do Jacaré (onde já tivemos caso de tiroteio em que uma composição ficou na linha de tiro mas sem vítimas). Além da segurança existem a limpeza, o intervalo entre as composições e principalmente o conforto e a certeza que vai chegar no destino, o que não acontece com os trens suburbanos.
A população não se liga nos dados técnicos e sim no serviço prestado. Só o fato de se trans formar em metrô de superfície se mantiver a mesma qualidade saltando aos olhos, é o suficiente para considerar metrô. É nesse ponto que os políticos vão tirar proveito, a facilidade de transformar em vez de construir.
E tirar proveito da situação é com eles mesmo.
:rl:

Avatar do usuário

Fabrício Moretti
USUÁRIO JR
Mensagens: 251
Registrado em: 16 Fev 2009, 11:38
Localização: Sâo Bernardo do Campo

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Fabrício Moretti » 30 Jul 2009, 21:44

HGPFILHO escreveu:"Conceito" de metrô divide especialistas e operadores




Entre os critérios que adota, estão a presença de tração em todos os carros, o grau de inclinação que o trem pode encarar (até 2,5% no caso de trens urbanos e até 4% nos metrôs) e a voltagem elétrica utilizada. Os outros seriam "trens com operação metroviária" - caso, também, da CPTM.


Fala isso em pasíses que o metrô utiliza catenária e 1500VAC. Quero só ver. Fala que Madrid e Barcelona não tem metrô, pra ver o que te acontece!

Hahah!
Na foto: 3XX em Barra Funda. A 12 anos atrás.

Avatar do usuário

Autor do tópico
HGP
CO-FUNDADOR
Mensagens: 2871
Registrado em: 05 Jun 2008, 21:06
Localização: São Paulo - SP

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por HGP » 30 Jul 2009, 21:55

O que é Metrô gente??? Essa é a polêmica que não tem fim.... Quem mais se ferra nisso é a CPTM, que nunca é reconhecida.

Avatar do usuário

Fabrício Moretti
USUÁRIO JR
Mensagens: 251
Registrado em: 16 Fev 2009, 11:38
Localização: Sâo Bernardo do Campo

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Fabrício Moretti » 30 Jul 2009, 22:01

Acho que metrô por metrô, pelo nome, todo mundo erra ao dizer que ela não é metrô.]

Veja bem:

Companhia do METROpolitano de SP.

Companhia Paulista de Trens METROpolitanos.
Na foto: 3XX em Barra Funda. A 12 anos atrás.


Jorge Luis
MEMBRO PLENO
Mensagens: 578
Registrado em: 06 Mar 2009, 12:56

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Jorge Luis » 31 Jul 2009, 17:17

No nosso caso (SP) a culpa é das proprias companhias, que se descriminã entre si.
Quando um operador de trem da linha 5 passa um P.A, deveria dizer apenas e simplesmente, estaçao Santo Amaro, acesso a linha 9 ou ao contrario estação Santo Amaro, acesso a linha 5, no caso da linha 1 estação LUZ, acesso as linhas 7/10/e11
no caso da linha 7 estação Luz, acesso as linhas 1-10 e 11, o usuario não esta preocupado se é CPTM ou Companhia do Metropolitano de São Paulo ele quer pegar o trem,quanto as indicaçoes visuais a mesma coisa as setas devem indicar os acessos para as linhas a indicação metro ou cptm devem ser postada na divisa das estações.
O mesmo passageiro que entra no trem, é o mesmos que desçe nas proximas estaçoes

Avatar do usuário

Vicente
MODERADOR GLOBAL
Mensagens: 2533
Registrado em: 12 Set 2008, 23:57
Localização: São Bernardo do Campo

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Vicente » 31 Jul 2009, 19:08

Bem observado, Jorge!
Se as empresas querem se integrar enquanto rede, nada melhor que mencionar apenas o número da linha.

Avatar do usuário

Renanfsouza
COORDENADOR
Mensagens: 2507
Registrado em: 05 Jun 2008, 10:54
Localização: Rio de Janeiro/RJ

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Renanfsouza » 04 Ago 2009, 10:40

Essa é uma questão que leva um pouco de subjetividade, como mostram as opiniões conflitantes dos engenheiros na reportagem, mas ao mesmo tempo leva também até mesmo um pouco de preconceito.

Não é a primeira vez que bato nessa tecla. No fundo essas discussões são todas no intuito de definir o que é e o que não é metrô simplesmente para satisfazer um critério de qualidade que a população já estabeleceu, crendo que metrô significa qualidade, pontualidade, limpeza, rapidez, eficiência e tantos outros adjetivos.

E é exatamente ai que entra essa questão do preconceito. Se existe ou não parametrizações técnicas concensuais e suficientes para diferenciar metrôs de trens de subúrbio, isso não quer ser metrô puramente signifique um serviço melhor ou pior do que um trem de subúrbio.

Todos aqui acompanham o fórum da CPTM, eu mesmo, que não costumo comentar muito lá, acompanho as fotos e notícias. A impressão que a CPTM me dá é de algo muito superior a, por exemplo, o metrô de Mumbai (Bombaim, em português) na Índia. Acho que esse é o contraexemplo derradeiro de que trens comuns podem ser equiparados ou mesmo superar em qualidade diversos metrôs mundo a fora.

Eu ia utilizar como exemplo o metrô de Teresina, mas esse sempre gera discussões hehehe...

Moral da história: normatizações claras sobre o que é metrô e o que não é são importantes, mas se amanhã chegarem ao consenso de que os sistemas de BH, POA e Recife não são tecnicamente metrôs, em nada isso mudará a impressão que dão a mim: sistemas de qualidade que atendem bem às suas demandas. "Metrô" não passa de um rótulo.
Central-Caxias: 1:30 de trânsito pela Linha Vermelha. Ou 29 minutos pela Supervia.

Avatar do usuário

AGV
FUNDADOR
Mensagens: 3147
Registrado em: 29 Mar 2008, 02:55
Localização: SÃO PAULO - SP
Contact:

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por AGV » 04 Ago 2009, 15:30

Renanfsouza escreveu:Não é a primeira vez que bato nessa tecla. No fundo essas discussões são todas no intuito de definir o que é e o que não é metrô simplesmente para satisfazer um critério de qualidade que a população já estabeleceu, crendo que metrô significa qualidade, pontualidade, limpeza, rapidez, eficiência e tantos outros adjetivos.

Renan, estes são alguns deles....



Todos aqui acompanham o fórum da CPTM, eu mesmo, que não costumo comentar muito lá, acompanho as fotos e notícias. A impressão que a CPTM me dá é de algo muito superior a, por exemplo, o metrô de Mumbai (Bombaim, em português) na Índia. Acho que esse é o contraexemplo derradeiro de que trens comuns podem ser equiparados ou mesmo superar em qualidade diversos metrôs mundo a fora.

Diria até em relação a algumas linhas do Metrô de NY. :O



Mas isso aí, assino embaixo! okk

Avatar do usuário

Inconfidente
MEMBRO PLENO
Mensagens: 560
Registrado em: 05 Jun 2008, 14:13
Localização: Belo Horizonte

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Inconfidente » 04 Ago 2009, 22:57

O importante é a pessoa saber o que é chamado de quê onde. Eu por exemplo não me importo se dizem que o MetrôBH é um trem urbano.

Mas a pessoa tem que saber de que em BH ele é chamado de metrô e que para falar com belohorizontinos em geral ela vai ter que usar essa palavra para ser entendida de forma clara.

Avatar do usuário

Renanfsouza
COORDENADOR
Mensagens: 2507
Registrado em: 05 Jun 2008, 10:54
Localização: Rio de Janeiro/RJ

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Renanfsouza » 05 Ago 2009, 10:15

Só ilustrando...

Isso é metrô:
Imagem

Isso não é:
Imagem

Moral da história... Ser metrô puramente significa alguma coisa? :^:
Central-Caxias: 1:30 de trânsito pela Linha Vermelha. Ou 29 minutos pela Supervia.


AVVP
Novato
Mensagens: 21
Registrado em: 24 Dez 2008, 03:03

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por AVVP » 24 Ago 2009, 02:56

Na minha opinião a diferença está na via permanente na estrutura do sistema em geral:

Metrô possui estações próximas umas das outras; linhas com poucas dezenas de Km; Linhas Urbanas (muitas vezes de caráter Radial, ou seja ligar um centro a uma perifería);poucas curvas fechadas (raio de curva bem grande, quanto maior mais perto de ser uma reta); ausência de passagem de nível (que joga o intervalo para 20 minutos de acordo com normas) ; a linha no centro da cidade por questões de espaço precisa ser subterrânea, as outras podem ser de elevado ou superfície caso haja espaço; muitas linhas que se intercruzam foramando uma rede; Intervalos entre os trens de no máximo 10 minutos durante o dia; Grande fluxo de passageiros principlamente durante o horário de pico;;;;;;; Enfim é isso.
E mais, linha de metrô não é ferrovia.. A do trem sim.

Trem Urbano é um serviço que nasce de uma Estrada de Ferro, podendo ter as mesmas características do metrô. E ser equivalente a ele (nem melhor, nem pior, só diferente).


Focar no material rodante eu sinceramente discordo do engenheiro... No fudo é tudo Trem Unidade Elétrico (EMU) !!
Outras caractrísticas técnicas não importam (a questão do pantógrafo ou sapata coletora, todos os carros automotrizes, por ai vai).

Lembrem-se que o primeiro metrô do mundo em Londres era tracionado por locomotivas a vapor, mas já estava lá no centro da cidade numa via subterrânea que apelidaram de "'Ferrovia Metropolitana'" !!

Bom é isso, mais ou menos : )


Jorge Luis
MEMBRO PLENO
Mensagens: 578
Registrado em: 06 Mar 2009, 12:56

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Jorge Luis » 24 Ago 2009, 20:45

Sr. Jorge Luiz



Agradecemos suas ponderações.



Aproveitamos para complementar que Trens Metropolitanos e trens de Metrô possuem tecnologias de freio, tração e sinalização diferenciadas, bem como atendem a demandas diferentes. Não se deve comparar um com outro, embora ambos possuam elevada capacidade de transporte, os primeiros atendem regiões mais distantes e tem como modelo operacional a maior distância entre as estações. Passado o horário de pico os Trens Metropolitanos têm acentuada queda de demanda, enquanto o sistema metroviário continua com boa ocupação durante as viagens devido a sua demanda estar concentrada na região central da metrópole.



Com os nossos cumprimentos, permanecemos à disposição.



Atenciosamente,

Equipe de Atendimento ao Usuário

Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM

0800 0550121
O mesmo passageiro que entra no trem, é o mesmos que desçe nas proximas estaçoes

Avatar do usuário

Autor do tópico
HGP
CO-FUNDADOR
Mensagens: 2871
Registrado em: 05 Jun 2008, 21:06
Localização: São Paulo - SP

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por HGP » 25 Ago 2009, 10:37

Jorge Luis escreveu:Sr. Jorge Luiz



Agradecemos suas ponderações.



Aproveitamos para complementar que Trens Metropolitanos e trens de Metrô possuem tecnologias de freio, tração e sinalização diferenciadas, bem como atendem a demandas diferentes. Não se deve comparar um com outro, embora ambos possuam elevada capacidade de transporte, os primeiros atendem regiões mais distantes e tem como modelo operacional a maior distância entre as estações. Passado o horário de pico os Trens Metropolitanos têm acentuada queda de demanda, enquanto o sistema metroviário continua com boa ocupação durante as viagens devido a sua demanda estar concentrada na região central da metrópole.



Com os nossos cumprimentos, permanecemos à disposição.



Atenciosamente,

Equipe de Atendimento ao Usuário

Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM

0800 0550121



Ué, e o metrô não tem seu vale também ?? E quem disse que os trens urbanos ficam às moscas aqui na RMSP?

Avatar do usuário

Fabrício Moretti
USUÁRIO JR
Mensagens: 251
Registrado em: 16 Fev 2009, 11:38
Localização: Sâo Bernardo do Campo

Re: "Conceito" de metrô divide especialistas e operadores

Mensagem não lida por Fabrício Moretti » 25 Ago 2009, 11:58

Para quem quer ser "metrô de superfície" essa resposta não faz muito sentido não.
Na foto: 3XX em Barra Funda. A 12 anos atrás.

Responder Exibir tópico anteriorExibir próximo tópico

Voltar para “ARTIGOS, NOTÍCIAS E TEXTOS”