LINHA 5 - LILÁS

Avatar do usuário

Autor do tópico
Lipe Andreense
MODERADOR CPTM
Mensagens: 1957
Registrado em: 05 Jun 2008, 13:25
Localização: Santo André - SP

LINHA 5 - LILÁS

Mensagem não lida por Lipe Andreense » 11 Jun 2008, 14:39

Com a colaboração do Lipe Andreense....


A linha 5 tem sua pré-história nos estudos da FEPASA nos anos 70 e 80 para a criação da linha de trem de subúrbio de Campo Limpo, como nos esquemas abaixo. A passagem das linhas B e C para a CPTM e o acordo posterior de operação da linha Campo Limpo , agora linha G para a definitiva linha 5 operada pelo Metrô finalizam essa história em 2002.


Imagem


Imagem







HGPFILHO escreveu:Os 30 anos de Metrô em São Paulo - parte III ( até achar a II)
A história da linha 5


Linha 5 - Lilás
Distâncias mais curtas, Sorrisos mais largos


A mais nova linha de metrô do Brasil foi inaugurada em 20 de outubro de 2002 em São Paulo, com 9,4 km de extensão e 6 estações. Conhecida como Linha 5 – Lilás, trata-se na realidade da quarta linha do metrô paulistano, tendo sido a quinta a ser planejada pela Companhia do Metropolitano de São Paulo. Sendo praticamente toda em via elevada (7 km), a primeira fase da linha (Capão Redondo – Largo Treze) pôde ser construída a um custo bem inferior de uma linha subterrânea (como será a futura Linha 4 – Amarela), o que permitiu uma captação de recursos mais rápida, viabilizando o início das obras da Linha 5 logo em 1998.


Imagem

Imagem

Novos trens da Linha 5 (Trem Alstom – série 5700)

Construída pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, a Linha 5 custou 650 mil dólares, e é operada pela Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô/SP. Nesta primeira etapa, a foram inauguradas as estações Capão Redondo, Campo Limpo, Vila das Belezas, Giovanni Gronchi, Santo Amaro (estações todas elevadas) e Largo Treze (estação subterrânea). Numa futura expansão, a Linha 5 será diretamente integrada ao resto da rede metroviária, permitindo a baldeação para a Linha 1 – Azul na Estação Santa Cruz, e para a Linha 2 – Verde na futura Estação Terminal Chácara Klabin.

É a primeira linha construída nos últimos 12 anos em São Paulo, e a primeira a ser construída da periferia para o centro em mais de 25 anos. Todas as novas estações são acessíveis aos portadores de deficiência física e contam com a mais moderna tecnologia metroviária, como sonorização e circuito interno de televisão. Com exceção da Estação Vila das Belezas, as demais estações possuem terminal de ônibus permitindo que a Linha 5 seja alimentada com usuários dos demais bairros adjacentes.

Imagem

Imagem


Estação Santo Amaro




Imagem

Estação Vila das Belezas

A Linha 5 trouxe à cidade de São Paulo, um novo cartão postal. Totalmente inédita no Brasil, a Estação Santo Amaro é a primeira ponte estaiada do país. Suspensa sobre o Rio Pinheiros, a estação tem 220 metros de comprimento. A implantação de uma estação deste modo foi criteriosa e levou em consideração vários aspectos. Suspensa, a nova estação visa não causar transtornos à navegação, bem como prevê uma futura ampliação da calha do Rio Pinheiros. Comprida, permite embarque de passageiros de ambos os lados do rio. Se não poderia ser muito baixa para não atrapalhar a navegação, por outro lado a estação Santo Amaro não poderia ser muito alta, tendo em vista que a estação seguinte (Largo Treze) é subterrânea, o que deixaria a via muito íngreme. A conexão com a plataforma da Estação Santo Amaro da linha C da CPTM também não permitiria desníveis maiores.



Extremamente necessária, a região do Capão Redondo há muito tempo aguarda a chegada do metrô. Conhecida por ser uma região carente e violenta, seus bairros se caracterizam por serem dormitórios, enquanto a região de Santo Amaro, no outro extremo da linha, é um forte polo de serviços e empregos. A linha traz fortes contrastes, como a riqueza em Giovanni Gronchi e a pobreza das favelas, logo na próxima estação Vila das Belezas. É uma área da cidade com vida própria, onde muitos moradores desconhecem o resto da cidade. Muitos inclusive não conhecem um sistema metroviário, mesmo morando em São Paulo, que desde 1974 conta com metrô.

Antes do Metrô, a única opção da região eram suas avenidas saturadas. Todas conduziam às poucas pontes sobre o Rio Pinheiros que funilavam o tráfego e aumentava em muito o tempo de viagem para quase 40 minutos. Hoje, os trens da Linha 5 precisam apenas de 15 minutos.

Por estar chegando a uma área totalmente atípica ao metrô, CPTM e o METRÔ somaram esforços para se integrar à vida dos moradores da região. A população lindeira aos canteiros de obras (bem como de toda a região de sua influência) era constantemente informada sobre os avanços da construção. A Linha Lilás foi marcada por poucas desapropriações e atenção especial à questão ambiental pela CPTM.

Já na fase de acabamento, coube ao Metrô o desafio de treinar a nova população usuária para que se familiarizasse com o sistema, bem como seu uso correto e a preservação do patrimônio público. Painéis foram instalados nos arredores das futuras estações, folhetos distribuídos, além de visitas às escolas, ONGs e por último, visitas organizadas às estações e viagens experimentais nos últimos meses antes da inauguração.

Os 8 novos trens, fabricados pela Alstom, impressionam pela beleza e modernidade. Cada composição tem 6 carros. Com 132 metros de comprimento, os novos trens tem capacidade para o transporte de 1500 passageiros e podem atingir a velocidade máxima de 80 km por hora. Internamente, os trens tem bancos anatômicos mais largos (e forrados com tecido), piso taraflex, painéis eletrônicos que indicam o nome da próxima estação, espaço para cadeira de rodas e ar condicionado. Externamente, tem maior área envidraçada, laterais lisas e portas com amplo vão de 1,60 metro.


Na cabine do operador do trem, computadores de bordo controlam tudo. Com um simples toque na tela, o operador responde aos comandos. Diferente das outras linhas do metrô paulistano, os trens são alimentados por rede aérea com 1500 volts (e não 750 volts pelo 3o. trilho). Mudanças também na bitola dos trens (distância entre rodas do mesmo eixo). Agora mais estreitos, os trens tem 1,435 metro (antes eram 1,60 metro).

Os trens da Linha 5 são recolhidos no novo Pátio Capão Redondo, que tem 70 mil metros quadrados, onde também é feita a manutenção centralizada das novas composições. Novos veículos de serviço e manutenção foram adquiridos para a nova linha. Ainda no Pátio Capão Redondo, está localizado o novo Centro de Controle Operacional (CCO), exclusivo para a Linha 5 e independente do resto do sistema metroviário.

Inaugurada em outubro de 2002, a Linha Lilás opera inicialmente com horários diferenciados (que é comum em toda nova linha de metrô que é construída no mundo), permitindo ajustes operacionais e melhor reconhecimento dos equipamentos por parte dos novos funcionários. Atualmente, funciona das 6 às 20 horas, de segunda à sexta-feira, exceto feriados. Recentemente, o valor do bilhete unitário da Linha 5, exclusivamente, foi reduzido de R$ 1,90 para R$ 1,55, visando incentivar o uso do metrô pela população carente daquela região.

Embora a Linha Lilás, atualmente, não está diretamente ligada ao resto da rede metroviária, o usuário da nova linha pode acessar todo o sistema metro-ferroviário da Grande São Paulo pagando uma única passagem. Desembarcando na Estação Santo Amaro, o passageiro pode usar os trens da Linha C da CPTM (Osasco-Jurubatuba). Deverá, então, desembarcar na Estação Cidade Universitária, onde, de posse de uma senha, será transportado, gratuitamente, pelas vans do sistema Ponte Orca até a Estação Vila Madalena (Linha 2 – Verde do Metrô). O usuário poderá viajar pelas 57 km da rede do Metrô ou ainda pelos mais de 200 km de linhas da CPTM, sem ter que pagar a mais por isso.

Imagem

Imagem


Imagem-

Heilig, desculpe, peguei sua foto, se quiser cobre os direitos autoriais .....

Trens da Linha C da CPTM – permitem a ligação da Linha 5 com restante do sistema metro-ferroviário de SP.

Distâncias mais curtas, sorrisos mais largos. Este é o slogan da nova Linha 5 – Lilás. Assim, o Metrô de São Paulo pretende integrar uma distante, carente e populosa região da cidade de São Paulo, que durante muitos anos foi esquecida pelas autoridades.

Imagem





Adaptado de :

Por: Leandro Machado de Castro
Especial para Railbuss.com

Avatar do usuário

HGP
CO-FUNDADOR
Mensagens: 2871
Registrado em: 05 Jun 2008, 21:06
Localização: São Paulo - SP

Mensagem não lida por HGP » 05 Ago 2008, 21:00

Sinais dos tempos, emails começam a indicar o inicio da operação comercial da linha 5 aos domingos e feriados!!!!! :lol:

Avatar do usuário

Haiser
MEMBRO SENIOR
Mensagens: 1348
Registrado em: 24 Jun 2008, 01:18
Localização: São Paulo SP
Contact:

Mensagem não lida por Haiser » 06 Ago 2008, 17:55

Tão falando que será a partir desse domingo ne!?

Interessante !!!! :D

Avatar do usuário

Autor do tópico
Lipe Andreense
MODERADOR CPTM
Mensagens: 1957
Registrado em: 05 Jun 2008, 13:25
Localização: Santo André - SP

Mensagem não lida por Lipe Andreense » 06 Ago 2008, 18:16

haiser escreveu:Tão falando que será a partir desse domingo ne!?

Interessante !!!! :D
Por enquanto há duas informações: do Anderson que foi avisado que seria 24/08 e do Leonardo Lisboa, que foi avisado que seria 10/08

esperamos que seja dia 10 :D
Editado pela última vez por Lipe Andreense em 07 Ago 2008, 01:16, em um total de 1 vez.
Imagem

Avatar do usuário

Tiago Costa
MEMBRO SENIOR
Mensagens: 2020
Registrado em: 05 Jun 2008, 16:55
Localização: São Paulo
Contact:

Mensagem não lida por Tiago Costa » 06 Ago 2008, 18:37

Eu também :D :D :D!

Avatar do usuário

Haiser
MEMBRO SENIOR
Mensagens: 1348
Registrado em: 24 Jun 2008, 01:18
Localização: São Paulo SP
Contact:

Mensagem não lida por Haiser » 07 Ago 2008, 00:49

mas em setembro?????? pensava q fosse agora....... vixe...... 1 mês de espera! é pouco pra qm espera tanto tempo!

Avatar do usuário

Autor do tópico
Lipe Andreense
MODERADOR CPTM
Mensagens: 1957
Registrado em: 05 Jun 2008, 13:25
Localização: Santo André - SP

Mensagem não lida por Lipe Andreense » 07 Ago 2008, 01:15

haiser escreveu:mas em setembro?????? pensava q fosse agora....... vixe...... 1 mês de espera! é pouco pra qm espera tanto tempo!
ops, errei o mês, perdão.

é mês 8 - Agosto - August
Imagem

Avatar do usuário

Lopes
MEMBRO SENIOR
Mensagens: 1540
Registrado em: 20 Jun 2008, 17:10

Mensagem não lida por Lopes » 13 Ago 2008, 21:06

Alguém percebeu o material rodante?
O que dá a entender:
Há uma série "esquecida"...
Série 5600 (Um suposto VLT? ou um trem com bitola diferente?) 8 TUE´s)
Bitola 1.00m.
Me parece que a bitola seria como as do Toshiba, se estiver errado, me corrijam, mas também parece que haveria bitola mista.
Agora, alguém me fale:
Onde seria o enlace das linhas?
A possível extensão, seria a primeira Estação subterrânea da então extinta FEPASA?
Sua extensão, seria como o Metrô irá realizar? ou apenas essa parte seria a única...??? :wink:

--------------------------------------------------
Mudando Completamente de assunto, os trens que serão, ou foram comprados para a extensão da Linha 5 são da Alstom?
Rodrigo Lopes

Avatar do usuário

Autor do tópico
Lipe Andreense
MODERADOR CPTM
Mensagens: 1957
Registrado em: 05 Jun 2008, 13:25
Localização: Santo André - SP

Mensagem não lida por Lipe Andreense » 13 Ago 2008, 21:38

Lopes escreveu:Alguém percebeu o material rodante?
O que dá a entender:
Há uma série "esquecida"...
Série 5600 (Um suposto VLT? ou um trem com bitola diferente?) 8 TUE´s)
Bitola 1.00m.
Me parece que a bitola seria como as do Toshiba, se estiver errado, me corrijam, mas também parece que haveria bitola mista.
Essa "série esquecida" é o Toshiba meu caro. :lol:
Essa era a numeração que a Fepasa usava

Agora, alguém me fale:
Onde seria o enlace das linhas?
A possível extensão, seria a primeira Estação subterrânea da então extinta FEPASA?
Sua extensão, seria como o Metrô irá realizar? ou apenas essa parte seria a única...??? :wink:

Não se sabe bem. o Cruzamentoseria em João Dias. Se reparar, existe hoje um espaço entre os trilhos exatamente onde ficaria a plataforma da estação. O projeto da Fepasa (pelo menos a parte que nos é acessível) era bem básico ainda
Mudando Completamente de assunto, os trens que serão, ou foram comprados para a extensão da Linha 5 são da Alstom?
Já foi feita a licitação pela CPTM, mas não sei se já saiu o vencedor
Imagem


Sergio Silva
Conta Suspensa
Mensagens: 437
Registrado em: 15 Fev 2017, 23:16

Mensagem não lida por Sergio Silva » 14 Ago 2008, 00:41

Há um trecho, segundo o diagrama, com três vias logo após Santo Amaro sentido Osasco, porém, essa terceira via está desativada, assim como seus AMV.

Avatar do usuário

Tiago Costa
MEMBRO SENIOR
Mensagens: 2020
Registrado em: 05 Jun 2008, 16:55
Localização: São Paulo
Contact:

Mensagem não lida por Tiago Costa » 14 Ago 2008, 01:20

Essa via existiu até meados de 2005/2006, acho. Lembro bem dela, e do barulho muito curioso que o trem fazia ao passar pelos dois AMVs dessa via (parecia o barulho de amolar faca na pia - minha mãe faz isso :lol:). Hoje, não existem mais os AMVs, mas a brita ainda tem as marcas dos dormentes no local.

Avatar do usuário

Lopes
MEMBRO SENIOR
Mensagens: 1540
Registrado em: 20 Jun 2008, 17:10

Mensagem não lida por Lopes » 14 Ago 2008, 01:21

Que pena que não foi a Fepasa que fez a linha!
Seria mucho loko termos, então uma "ferrovia" elevada, ainda mais com os queridos Toshibas.
:(
--
Mudando quase totalmente de assunto...
Se essa linha tivesse se concretizado, haveria uma extensão até o Centro de SP ou no outro sentido? (Pós - Capão Redondo)?
Msa outra pergunta, a estação Santo Amaro, a atual Largo Treze, seria subterrânea?

Se alguém tiver mais informações sobre esse projeto e outros "curiosos" da Fepasa, vamos postar!
"Pena que eu não tenho" :(
Rodrigo Lopes

Avatar do usuário

Lopes
MEMBRO SENIOR
Mensagens: 1540
Registrado em: 20 Jun 2008, 17:10

Mensagem não lida por Lopes » 14 Ago 2008, 01:32

Veja o que eu fiz...

Imagem

Só pra gente fantasiar... :P
Rodrigo Lopes

Avatar do usuário

Autor do tópico
Lipe Andreense
MODERADOR CPTM
Mensagens: 1957
Registrado em: 05 Jun 2008, 13:25
Localização: Santo André - SP

Mensagem não lida por Lipe Andreense » 14 Ago 2008, 01:40

Na verdade a "Santo Amaro" do projeto da Fepasa não corresponde exatamente à Largo Treze atual. Ficaria um pouco mais ao norte.




O que eu pude constatar lendo os documentos da Fepasa é que eles apostavam na estruturação dos corredores da CMTC.


Quando da criação da CPTM, que seria uma empresa provisória, o projeto passou para o metro, mas ainda sob tutela da CPTM (execução), e aí foi feito um projeto que seguiria o eixo Santo Amaro-Ibirapuera até Ana Rosa
Imagem

Avatar do usuário

Autor do tópico
Lipe Andreense
MODERADOR CPTM
Mensagens: 1957
Registrado em: 05 Jun 2008, 13:25
Localização: Santo André - SP

Mensagem não lida por Lipe Andreense » 14 Ago 2008, 01:42

Lopes escreveu:Veja o que eu fiz...

Imagem

Só pra gente fantasiar... :P

:lol:

Eu acredito que usariam trens com bitola 1,60 nesse trajeto, já que a Fepasa pretendia transformar os trechos remanescentes de métrica em larga (IPV - ABU e JUR - Varginha)
Imagem

Avatar do usuário

Tiago Costa
MEMBRO SENIOR
Mensagens: 2020
Registrado em: 05 Jun 2008, 16:55
Localização: São Paulo
Contact:

Mensagem não lida por Tiago Costa » 14 Ago 2008, 01:44

A única modificação que fizeram com a Linha 5 (com o projeto mais atual) foi o deslocamento da parte final dela do eixo da Avenida João Dias para o centro de Santo Amaro, mais ao sul (Largo Treze), e a mudança de trens de 8 carros para trens de 4 carros. Veja a descrição do projeto atual, quando ainda estava na fase de concepção (mas já aproveitando o projeto da Fepasa):

http://idbdocs.iadb.org/wsdocs/getdocum ... num=438480

Está em inglês, mas também tem a versão em espanhol:

http://idbdocs.iadb.org/wsdocs/getdocum ... num=438482


Sergio Silva
Conta Suspensa
Mensagens: 437
Registrado em: 15 Fev 2017, 23:16

Mensagem não lida por Sergio Silva » 14 Ago 2008, 01:49

Tiago Costa escreveu:A única modificação que fizeram com a Linha 5 (com o projeto mais atual) foi o deslocamento da parte final dela do eixo da Avenida João Dias para o centro de Santo Amaro, mais ao sul (Largo Treze), e a mudança de trens de 8 carros para trens de 4 carros. Veja a descrição do projeto atual, quando ainda estava na fase de concepção (mas já aproveitando o projeto da Fepasa):

http://idbdocs.iadb.org/wsdocs/getdocum ... num=438480

Está em inglês, mas também tem a versão em espanhol:

http://idbdocs.iadb.org/wsdocs/getdocum ... num=438482


Não seriam trens de 6 carros?
PS: estou baixando essa descrição :wink:


Sergio Silva
Conta Suspensa
Mensagens: 437
Registrado em: 15 Fev 2017, 23:16

Mensagem não lida por Sergio Silva » 14 Ago 2008, 02:16

Agora eu terminei de baixar :D :D :D
2.14 This category comprises the purchase of:
(i) 64 cars to make eight eight-car trains to run on the new METRÔ line between Capão Redondo and Largo Treze; and
(ii) 20 motor cars and 20 trailer cars to make ten four-car trains each 'in motor-trailer-trailer-motor series, for improved operation of the South Line.


Não sabia dessa intenção de a linha 5 operar com trens de 8 carros! :shock:

Avatar do usuário

Tiago Costa
MEMBRO SENIOR
Mensagens: 2020
Registrado em: 05 Jun 2008, 16:55
Localização: São Paulo
Contact:

Mensagem não lida por Tiago Costa » 14 Ago 2008, 15:35

Sergio Silva escreveu:Não seriam trens de 6 carros?
PS: estou baixando essa descrição :wink:


Ops, a mudança foi para 6 carros :lol:. Falha minha, desculpe! Aliás, hoje em dia eu tenho dois questionamentos. Um deles se refere ao texto do item que você citou:

2.14 This category comprises the purchase of:
(i) 64 cars to make eight eight-car trains to run on the new METRÔ line between Capão Redondo and Largo Treze; and
(ii) 20 motor cars and 20 trailer cars to make ten four-car trains each 'in motor-trailer-trailer-motor series, for improved operation of the South Line.


Se era para construir uma nova linha de metrô (isso em 1994!), por que a CPTM insistiu em chamar a linha de Linha G? De acordo com o Francis (concordo com ele), a empresa acalentava a idéia de não repassar ao Metrô-SP a administração da Linha 5. Como a CPTM não é gente, provavelmente a sua diretoria é que pensava assim.

A outra dúvida é: quando o projeto da Fepasa começou a fazer parte dos planos do Metrô-SP? Fico curioso.


ArqPaulo
CONSULTOR DE PROJETOS
Mensagens: 662
Registrado em: 07 Jun 2008, 09:44

Mensagem não lida por ArqPaulo » 14 Ago 2008, 17:49

Anotem ai
to vendo o mapa da linha 5, teremos a estação "vila clementino" ali antes da estação sta cruz....feita so' na "3° etapa"...aind demoraria...aposto que os moradores da área nao vao gostar da idéia, algo do tipo estação 3 poderes

anotem ai rsrs :roll:
:cry:

Responder Exibir tópico anteriorExibir próximo tópico

Voltar para “METRÔ - SÃO PAULO (SP)”